FL-2.2.1-D (K2) Compare os diferentes níveis de teste da perspectiva de seus objetivos, da base de teste, dos artefatos de teste, das falhas e defeitos típicos e das abordagens e responsabilidades.

Tópico - Progresso:

Visão Geral – Teste de Aceite

 

 

O teste de aceitação pode ser o único que o cliente está realmente envolvido, que compreende e  que pode ser responsável pela sua execução.

 

 

Os níveis de testes descritos até aqui, são executados ainda sob a responsabilidade da equipe de projeto do software.

Antes de utilizar o software na vida real, um outro nível de teste deve ser executado : o chamado teste de aceitação.

O foco do teste de aceitação é a perspectiva e o julgamento do cliente.

 

Testes de aceitação podem ser executados distribuídos ao longo de vários níveis de teste:

 

→  Um produto de software comercial de prateleira pode ter o teste de aceitação quando ele é instalado ou integrado.

→  O teste de aceitação da usabilidade de um componente pode ser feito durante o teste de unidade.

→  Através de um protótipo o teste de aceitação de novas funcionalidades pode vir antes do teste do sistema.

 

Formas típicas do testes de aceitação:

 

  Teste de aceitação do usuário.

  Teste para determinar se o contrato foi cumprido.

  Teste de campo (alfa e beta teste).

 

A quantidade necessária de testes de aceitação depende do risco da aplicação. 

 

→  Se o software é desenvolvido especificamente para um cliente, o risco é alto e um teste de aceitação é necessário.

→  Aquisição de um produto de software padrão, executado em um ambiente semelhante – nesse casso o teste de aceitação consistirá na instalação do sistema e execução de alguns casos representativos.

→  Se o sistema for cooperar com outros sistemas de uma nova maneira,  pelo menos a interoperabilidade deve ser testada.

 

Quando o software é desenvolvido para um cliente específico, os testes de aceitação são realizados pelo cliente em cooperação com o fornecedor de acordo com o contrato.

 

Com base nos resultados dos testes de aceitação o cliente considera se o software está livre de grandes falhas e se o contrato de desenvolvimento foi cumprido. No caso do desenvolvimento interno, isso pode ser um contrato mais ou menos formal entre o departamento do usuário e o de TI da mesma empresa.

 

Os critérios para os testes devem estar definidos no contrato de desenvolvimento de forma explícita. Todas as normas que devem ser observadas como regulamentações governamentais , legais  ou de segurança, devem ser  abordadas no contrato.

 

→  Esses critérios são verificados pelo desenvolvedor durante os testes de sistemas.

→  Para o teste de aceitação é suficiente executar novamente os casos de teste que são relevantes para a aceitação.

→  É importante que os casos de testes de aceitação sejam desenhados ou revistos pelo cliente.

 

O teste de aceitação é executado em ambiente operacional real do cliente.

 

Como o ambiente de testes de aceitação é diferente do teste de sistema, um caso de teste que funcionou no teste de sistema pode falhar agora. O ambiente de aceitação deve ser tão semelhante quanto possível ao ambiente de produção. Um teste no próprio ambiente de produção deve ser evitado para evitar o risco de danos para outros sistemas.

 

 

O teste de aceitação do usuário é especialmente recomendado quanto o cliente e o usuário são indivíduos diferentes.

 

O cliente responsável é um fabricante de automóveis. Os usuários finais serão os funcionários das concessionárias  e seus clientes que querem comprar carros. Além de alguns funcionários na sede da empresa que vai trabalhar com o sistema para colocar as novas tabelas de preços.

 

 

É necessário organizar um teste de aceitação do usuário para cada grupo de usuários.

O cliente geralmente organiza estes testes, a seleção de casos de teste com base em processos de negócios e cenários de uso típicos

 

Teste de aceitação operacional garante a aceitação do sistema pelos administradores do sistema.

 

Pode incluir ciclos de testes de backup e restore, recuperação de desastres, gerenciamento de usuários, tarefas de manutenção e vulnerabilidades de segurança.

 


O teste de aceitação em campo é útil quando um sistema será executado em muitos ambientes diferentes. Criar um ambiente de teste para cada um dos ambientes é muito caro ou impossível.


 

Teste feito por clientes representativos:

 

 

Teste Alfa e Beta

 

Esses testes de versões preliminares pelos clientes representativos também é chamado de teste alfa ou teste beta.

 

Teste Alfa → São realizadas nas instalações do fornecedor.

Teste Beta → São realizados nas instalações do cliente.

 

Um teste de campo não deve substituir o teste de sistema. Somente quando o teste do sistema provou que o software é estável o suficiente, o novo produto deve ser dado  a potenciais clientes para um teste de campo.